terça-feira, 16 de maio de 2017

Federação Nacional dos Atletas questiona partidas do Brasileirão às 11 horas



Fonte: Super Esportes (Agência Estado) 
Edição: Jorge Luiz da Silva.
Imagens: Google.com.br (Arquivo ASES)
Salvador, BA (da redação itinerante do Esporte Comunitário)



Fluminense e Santos protagonizaram o único duelo das 11h da manhã nesse fim de semana. Foto: Lucas Merçon/Fluminense.

CAMPEONATO BRASILEIRO
Até a 10ª rodada, seis partidas estão marcadas para o horário



A Federação Nacional dos Atletas Profissionais de Futebol (Fenapaf) prometeu encaminhar um ofício à CBF questionando os jogos das 11 horas da manhã. Até a 10.ª rodada do Campeonato Brasileiro, seis partidas estão marcadas para o horário, sendo cinco deles no Rio. 

No fim do ano passado,
a Justiça do Trabalho do Rio Grande do Norte determinou que todos os jogos em território nacional no período entre 11 horas e 14 horas só poderão ocorrer se a temperatura das partidas for monitorada em tempo real e não extrapolar 28 graus WBGT (Temperatura Global de Bulbo Úmido, em tradução livre), uma medida que considera o efeito da temperatura, umidade e luz do sol sobre os jogadores. 

No último domingo, às 11 horas, a temperatura ambiente no estádio do Maracanã, no Rio, chegou a 30°C. A CBF, contudo, garante que a temperatura WBGT não chegou aos 25 graus e o jogo transcorreu sem nenhum risco aos jogadores. “A CBF continua tendo como motivação principal a preservação da integridade física dos atletas”, assegurou Jorge Pagura, presidente da Comissão Nacional de Médicos do Futebol. 

Mesmo assim, o presidente da Fenapaf, Felipe Augusto Leite, declarou que irá à CBF. “Jogo com sol das 11 horas da manhã pode fazer sentido em Curitiba, em Porto Alegre. Não no Rio”.