segunda-feira, 10 de abril de 2017

Thiago Pitbull retorna aos meio-médios com vitória e aposenta Patrick Côté



Texto: Vicente Ribeiro
Fonte: Super Esportes
Fotos:  Getty Images
Edição: Jorge Luiz da Silva.
Imagens: Google.com.br (Arquivo ASES)
Serrinha, BA (da redação itinerante do Esporte Comunitário)


Cearense conquista segunda vitória brasileira no UFC 210 e se recupera




UFC 210

Segundo brasileiro a pisar no octógono do UFC 210, neste sábado, no KeyBank Center, em Buffalo, Thiago Pitbull seguiu o exemplo de Charles do Bronx Oliveira e também conquistou uma vitória reabilitadora. O cearense derrotou Patrick Côté por decisão unânime – triplo 30 a 27 –, se recuperou no retorno à divisão dos meio-médios e ainda ‘aposentou’ o canadense, que anunciou o fim da carreira profissional após a luta. 


  

Thiago Pitbull vinha de uma tentativa fracassada de descer para os leves (até 70kg), culminando com derrota para Jim Miller, por pontos. Antes, o brasileiro perdera para Carlos Condit (nocaute técnico por interrupção médica), em Goiânia. Pressionado a buscar a recuperação, o cearense mostrou personalidade e dominou o combate diante de Patrick Côté, que já foi desafiante de Anderson Silva no peso médio – foi nocauteado pelo Spider no UFC 90, em 2008.


Thiago Pitbull tem o braço erguido após vitória em Buffalo: reação no retorno aos meio-médios do UFC. Getty Images



Pitbull e Côté protagonizaram um duelo muito movimentado, com troca de golpes em pé e os fãs empolgados no KeyBank Center. O brasileiro foi melhor nos três rounds, acertou bons golpes e ainda conseguiu knockdowns. O canadense pressionou no terceiro assalto, mas Thiago Alves, com tranquilidade, manteve o domínio e garantiu o triunfo. 

“É muito bom estar de volta. Foi um longo tempo desde que venci pela última vez. Na minha tentativa de descer de divisão, perdi em torno de 7kg, mas voltar aos meio-médios é muito bom”, declarou Thiago Pitbull, de 33 anos, lutador da academia American Top Team, na Flórida. 

Do outro lado, Patrick Côté se despediu dos fãs, aos 37 anos. Além de ter disputado o cinturão contra Anderson Silva, o canadense foi vice-campeão do The Ultimate Fighter 4 no peso médio. Ele perdeu para Travis Lutter, por finalização com chave de braço, na final do programa, em 2006. “Eu já tinha decidido que seria minha última luta, independentemente do resultado. Foram 15 anos incríveis. Agradeço a todos e a toda organização”, disse o veterano. 


l