sábado, 25 de março de 2017

MCGREGOR X MAYWEATHER


Fonte: Super Esportes
Edição e arte: Jorge Luiz da Silva.
Imagens: Google.com.br (Arquivo ASES)
Serrinha, BA (da redação itinerante do Esporte Comunitário)


UFC deseja 50% da bolsa de McGregor na superluta com Mayweather, revela promotor.
Desafeto de Dana, presidente da Top Rank culpa Ultimate por travar negócio.

Presidente da Top Rank, uma das principais promotoras de boxe do mundo, Bob Arum apontou que o impasse na negociação para superluta entre Conor McGregor e Floyd Mayweather é causado pela interferência do Ultimate Fighting Championship. Desafeto declarado de Dana White, o dirigente afirmou que o UFC deseja 50% da bolsa do irlandês para liberá-lo para o duelo no ringue. Caso o combate não seja realizado, na visão de Arum, a culpa será exclusivamente da organização de MMA.

Não tenho controle sobre isso, mas acho que o impedimento é o UFC. Eles não tratam os lutadores do mesmo jeito que promotores de boxe tratam. Os lutadores do UFC recebem muito menos que os boxeadores. Eles propuseram um acordo a Conor em que levariam 50% da bolsa dele. Parem com isso. Não ache que grande luta, porque Conor enfrentar Mayweather não é uma luta de verdade. Conor é ótimo no MMA, mas não mostrou nada no boxe. E Mayweather é um dos maiores lutadores da história do boxe. Mas, se essa luta não acontecer, a culpa será toda do UFC”, disparou o mandatário, em entrevista ao Fight Hype.


UFC teria criado impasse ao exigir 50% da bolsa para autorizar Conor McGregor a lutar boxe. Getty Images


Antes contrário à superluta, o presidente do UFC, Dana White, mudou o discurso e admitiu liberar Conor McGregor. Antes, o chefão do Ultimate chegou a fazer uma oferta de US$ 25 milhões a cada lutador para realizar o duelo, mas Floyd Mayweather descartou. A própria promotora do ‘Money’ é responsável pelas negociações. De acordo com as recentes especulações, o 'Notorious' receberia bolsa de US$ 50 milhões, metade valor do rival.

Floyd Mayweather se aposentou invicto do boxe em setembro de 2015, com 49 vitórias. O norte-americano foi o atleta mais bem pago do mundo durante vários anos de atividade na nobre arte. Já Conor McGregor, grande estrela do UFC na atualidade, não luta desde novembro do ano passado, quando nocauteou Eddie Alvarez e conquistou o cinturão do peso leve. O irlandês foi o primeiro lutador da história do Ultimate a ser campeão em duas categorias ao mesmo tempo - porém, abdicou do título do peso pena.