sexta-feira, 31 de março de 2017

Clubes ingleses cobram medidas do governo para evitar prejuízos com o Brexit


Fonte: Futebol Interior 
Edição: Jorge Luiz da Silva.
Imagens: Google.com.br (Arquivo ASES)
Serrinha, BA (da redação itinerante do Esporte Comunitário)


 Os donos do Stoke City e do West Ham saíram do encontro de executivos dos 20 clubes que integram a principal liga da Inglaterra


CAMPEONATO INGLÊS

Diante da oficialização do Brexit (a saída da Inglaterra da União Europeia), proprietários de clubes da primeira divisão do futebol inglês pediram ao governo do país, em reunião realizada nesta quinta-feira, em Londres, que adote medidas para proteger as negociações envolvendo atletas de origem estrangeira.

Os donos do Stoke City e do West Ham saíram do encontro de executivos dos 20 clubes que integram a principal liga da Inglaterra cobrando isenções de imigração para preservar o fluxo dos melhores jogadores europeus.



 Os donos do Stoke City e do West Ham saíram do encontro de executivos dos 20 clubes que integram a principal liga da Inglaterra



"Esperamos que eles sejam incluídos (em isenções), mas temos de esperar e ver. Na Europa, podemos obter livre circulação e isso vai mudar, ou pode mudar, eu não sei. Não sabemos", disse Peter Coates, proprietário do Stoke City.






O vice-presidente do West Ham, David Gold, disse que o Brexit já está causando impacto nas negociações dos clubes devido às alterações na cotação da libra, a moeda corrente no Reino Unido. Ele prega a manutenção das regras para as negociações de jogadores estrangeiros.





"A Premier League (que organiza o Campeonato Inglês) é a maior liga que o mundo já conheceu. É um anúncio fantástico para a Inglaterra. Eu sei que as pessoas falam sobre a riqueza que está lá, mas esses caras têm salários enormes e todo o imposto está entrando na tesouraria. Por que você sufocaria isso? Por que você quer que isso mude?", questionou o dirigente do time londrino.


O presidente executivo da Premier League, Richard Scudamore, que aprovou a campanha para que o Reino Unido permanecesse na UE, disse que não faria comentários sobre o impacto da Brexit ao deixar a reunião.

A Associação de Futebol da Inglaterra (FA, na sigla em inglês) destacou que uma vantagem potencial do Brexit seria dar mais oportunidades para os jogadores ingleses em equipes de ponta do país e o surgimento de um maior número de novos talentos para a seleção nacional.