domingo, 13 de dezembro de 2015

No duelo dos artilheiros da Copa de Seleções Vinicius Pivetta larga na frente


Texto e edição: Jorge Luiz da Silva.
Imagens: Arquivo ASES e Google.com.br
Serrinha, BA (da redação itinerante do Esporte Comunitário)





Começou neste sábado, dia 12 mais uma competição de base organizada pela Confederação Brasileira de Futebol.

É apenas um torneio quadrangular, mas serve com experiência, sugerida pela revista Placar. E poderá revelar novos talentos para o cenário nacional do País.

Nos dois primeiros jogos,
válidos pela primeira rodada, os homens gols balançaram as redes Adversárias em sete oportunidades, proporcionado a boa média de 3,5 gols por partida.

O atacante Vinicius Silveira Pivetta, do Santo André, convocado para o Selecionado Paulista, foi o único que marcou em dose dupla, contribuindo para que a sua seleção garantisse a condição de ataque mais ofensivo.

Outros cinco goleadores também registraram os seus nomes na lista dos artilheiros.

Enquanto que o selecionado mineiro foi o único que não vazou a meta adversária, ficando na condição de ataque menos positivo.

Já o selecionado do Rio de Janeiro foi o único que não sofreu nenhum gol, sendo o dono da melhor defesa, por enquanto.





Raio X

Jogos Realizados: 2
Gols Marcados: 7
Média de Gols: 3,5


Ataque Mais Positivo: São Paulo (4 gols marcados)
Defesa Mais Vazada: Rio Grande do Sul (4 gols sofridos)
Defesa Menos Vazada: (Rio de Janeiro (0 gol sofrido)
Ataque Menos Positivo: Minas (0 gol marcado)

Artilheiros:

Com 2 Gols:
Vinícius Pivetta (São Paulo)



Com 1 Gol:
Paulo Souza e Marlon (70'), São Paulo
Giovani (Rio Grande do Sul)
Kanu e Maycon (Rio de Janeiro)


Classificação:


1º São Paulo (3 PG / 3 gols de saldo)
2º Rio de Janeiro (3 pontos Ganhos / 2 gols de saldo)
3º Minas (0 PG / 2 gols negativos de saldo)
4º Rio Grande do Sul (0 PG / 3 gols negativos de saldo)



Seleções Invictas:

São Paulo e Rio de Janeiro


A realização da Copa de Seleções Estaduais, categoria Sub 20 é uma iniciativa da revista Placar, com organização da Confederação Brasileira de Futebol (CBF).

Na primeira fase, as seleções jogarão entre si, em turno único.

Os dois melhores colocados farão a final marcada para a próxima sexta-feira (18), no Pacaembu, na capital paulista.

Em caso de empate, o vencedor será definido nos pênaltis

A seleção campeã leva um prêmio de R$ 100 mil.

O regulamento também prevê uma ajuda de custo de R$ 50 mil para cada federação participante.