terça-feira, 22 de dezembro de 2015

Corinthians e Atlético-MG serão cabeças de chave na Libertadores



Fonte: Globo Esporte
Texto: Alexandre Lozetti
Edição: Jorge Luiz da Silva
Serrinha-BA (Da redação Itinerante do Esporte Comunitário)





Ranking de clubes elaborado pela Conmebol define posicionamento de times; São Paulo decidirá vaga em casa na primeira fase e pode cair em grupo com brasileiro

O comitê executivo da Conmebol
aprovou, em reunião na tarde desta segunda-feira, o ranking que determinou o posicionamento dos clubes no sorteio da Libertadores de 2016, a ser realizado nesta terça, em Assunção, capital paraguaia, a partir das 22h00 (de Brasília). Corinthians e Atlético-MG serão os brasileiros cabeças de chave, com River Plate, Boca Juniors, Peñarol, Nacional (Uruguai), Olimpia e San Lorenzo, todos no Pote 1. Palmeiras e Grêmio estarão no Pote 2. O São Paulo, que terá de passar pelo mata-mata da primeira fase para chegar aos grupos, decidirá a vaga em casa.


O diretor de competições da entidade, Hugo Figueiredo, esclareceu que o sorteio evitará o encontro de equipes do mesmo país numa chave. Ou seja, se o Palmeiras for sorteado para o grupo encabeçado pelo Corinthians, por exemplo, será automaticamente colocado no próximo grupo que não houver brasileiros.

A regra valerá para todos os países.

Ela só não se aplicará às equipes que avançarem da primeira fase, por um motivo simples. Nesta terça, elas serão identificadas no sorteio como G1 a G6, já que os confrontos serão realizados no ano que vem. Isso significa que o São Paulo, caso se classifique, poderá cair na chave de Corinthians, Atlético-MG, Grêmio ou Palmeiras.

Os possíveis adversários do Tricolor paulista na primeira fase são:

Oriente Petrolero (BOL), Huracán (ARG), Independiente del Valle (EQU), Cesar Vallejo (PER), River Plate (URU) e Puebla (MEX).

O ranking que serviu de ponto de partida para a distribuição das equipes nos potes foi elaborado em parceria com uma empresa, a Data Factory, e levou em conta três aspectos fundamentais: a pontuação histórica dos clubes, nas edições de 1960 até 2005; a pontuação dos últimos 10 anos, com peso maior e decréscimo de 10% a cada edição anterior – ou seja, o River Plate, atual campeão, teve 10% a mais em relação ao vencedor de 2014, o San Lorenzo, e assim por diante. Além disso, títulos nacionais conquistados entre 2006 e 2015 também foram computados.

Entre os brasileiros participantes, o São Paulo foi tricampeão e o Corinthians bi.


A Copa Libertadores tem uma história muito rica que não quisemos deixar de lado. A performance dos últimos 10 anos tem valor maior em relação à pontuação – afirmou o diretor de competições da Conmebol, Hugo Figueiredo.
O dirigente também admitiu que se discutiu uma mudança no chaveamento a partir das oitavas de final, com um sorteio nos moldes da Liga dos Campeões, mas ficou decidido que, ao menos para 2016, se manterá o sistema dos últimos anos, com o melhor primeiro colocado enfrentando o pior segundo, e assim por diante.

Os potes ficaram assim (os números entre parêntesis se referem à posição dos times no ranking):

Pote 1:
os cabeças de chave.

Pote 2:
Grêmio (16), Emelec (18),
Cerro Porteño (19), Atlético Nacional (20), Bolívar (21), Colo Colo (24), Palmeiras (31),
The Strongest (33).

Pote 3:
LDU (34), Sporting Cristal (38), Deportivo Cali (44), Deportivo Táchira (49), Rosario Central (71), Melgar (108),
Cobresal (123), Trujillanos (175).

Pote 4:
os vencedores da primeira fase:
G1, G2, G3, G4, G5, G6,
além dos mexicanos Pumas e Toluca.


Veja os top 10 do ranking divulgado pela Conmebol:
1. Boca Juniors - 5.949 pontos

2. River Plate - 4.884
3. Peñarol - 4.453
4. Cruzeiro - 4.425
5. Nacional (Uruguai) - 4.315
6. Internacional - 3.944
7. Olimpia - 3.682
8. Santos - 3.662
9. Corinthians - 3.651
10. Vélez Sarsfield - 3.599


Veja o posicionamento dos brasileiros:
11. São Paulo - 3.598

13. Atlético-MG - 3.190
16. Grêmio - 3.096
23.Fluminense - 2.360
30. Flamengo - 1.790
31. Palmeiras - 1.774
46. Vasco - 990
61. Atlético-PR - 522
69. Botafogo - 446
80. Sport - 276