segunda-feira, 7 de dezembro de 2015

Brasileirão Feminino: Rio Preto conquista título inédito



Texto e edição: Jorge Luiz da Silva
Imagens: Arquivo ASES e Google.com.br
Serrinha, BA (da redação Itinerante do Esporte Comunitário)





O Estádio Martins Pereira, em São José dos Campos, interior paulista foi o palco da grande decisão da terceira edição do Campeonato Brasileiro Feminino, organizado pela Confederação Brasileira de Futebol.

O duelo aconteceu neste domingo, 06 de dezembro entre São José e Rio Preto.

O título que em 2013 havia sido conquistado pelo Centro Olímpico (Adeco-SP), e em 2014 pela Ferroviaria-SP.

Esse ano foi conquistado pelo Rio Preto, após vencer o confronto de ida em seus domínios pelo escore de 1 a 0 e empatado nessa partida de volta em 1 a 1, no campo adversário.

O resultado comprova a supremacia do futebol paulista vencedor das três edições do Brasileirão Feminino.

Foto: Ferdinando Ramos / AllSports

NA VANTAGEM

O Verdão como também é conhecido entrou em campo com a vantagem e soube tirar proveito da situação para conquistar o título inédito e uma vaga na Copa Libertadores de 2016.

E logo aos 19 minutos aumentou a vantagem depois da cobrança de um escanteio terminou sobrando para Jessica na pequena área que não vacilou e inaugurou o marcador.

Mas o time da casa não desanimou e partiu pra cima conseguindo o tento de empate aos 37 minutos, quando a experiente Formiga, meia do selecionado canarinho aproveitou um cruzamento perfeito e de peixinho vazou a meta da goleira Luciana.

Mas ficou só nisso.




Imagem: Futebol Interior

Gols:
Jéssica (19'), Rio Preto e Chu (37’, de cabeça), São José

Local:
Estádio Martins Pereira - São José dos Campos (SP)
Domingo, 06/12, às 19h00

Arbitragem
Árbitro Central: Marcelo Aparecido Ribeiro de Souza
Assistente 1: Marcela de Almeida Silva
Assistente 2: Patrícia Carla de Oliveira

Cartões Amarelos
Bagé, Ludmila e Peçanha (São José-SP)
Mônica, Siméia, Jéssica e Suzana (Rio Preto-SP)

São José-SP
Andréa Tavor; Paulinha, Bagé, Peçanha e Mary (Yasmin);
Djneifer, Formiga, Alanna (Ludmila) e Gabi Portilho;
Chu (Rita Bove) e Michelle Carioca. Técnico: Emily Lima.


Rio Preto-SP
Luciana; Mônica, Ana Alice, Siméia e Gabi;
Jéssica, Suzana, Millene (Mariana) e Lelê (Elis);
Darlene e Camila. Técnico: Chicão Inojo.




CAMPANHA

O Rio Preto para conquistar o inédito título do Brasileirão Feminino 2015 disputou 14 partidas, onde obteve sete triunfos. Empatou cinco e amargou duas derrotas.
O seu sistema ofensivo balançou as redes adversárias em 23 oportunidades; enquanto que o setor defensivo foi vazado nove vezes.

Com apenas 5 gols, Darlene foi a principal goleadora do time comandado pelo técnico Chicão Inojo e as vezes por sua esposa Dorothea Oliveira.

Vinte equipes disputaram a terceira edição do Brasileirão Feminino, com seis representantes do Estado Campeão:

ADECO - Centro Olímpico
Ferroviária
Portuguesa
Rio Preto
Santos
São José





ARTILHARIA:

CLASSIFICAÇÃO

TABELA





A NOVATA E A EXPERIENTE

A equipe do Rio Preto havia participado da primeira edição do certame em 2013, quando foi eliminado na fase semifinal, coincidentemente pelo São José, que disputou o título com o Adeco, ficando com o vice-campeonato.
Não participou no ano passado.
E esse ano deu o troco ao escrete adversário.

O São José, apesar de perder mais um título tem tradição na modalidade.
Além de ser o atual campeão mundial da categoria, já levou para a sua galeria três troféus da Copa Libertadores; dois troféus da Copa do Brasil e três troféus do Campeonato Paulista.