sexta-feira, 16 de outubro de 2015

Pelé elogia coragem de Zico e dispara contra crise na Fifa



Fonte: Super Esportes.com.br
Informação: Gazeta Press
Imagens: Arquivo Ases e Google.com.br
Edição: Jorge Luiz da Silva.
Serrinha, BA (da redação itinerante do Esporte Comunitário)




  'é uma vergonha o que está acontecendo'
Craque ainda disse que não gostaria de ser presidente da entidade

Cumprindo rotina de eventos na Índia, Pelé fala sobre corrupção na Fifa e candidatura de Zico

Em sua segunda ida à Índia, após 38 anos de sua primeira viagem ao país, Pelé cumpre uma rotina atribulada entre eventos de marketing e promoção do futebol local. Homenageado por alguns clubes, o Rei do Futebol quer promover o futebol de base no país e, para isso, será presença ilustre no campeonato inter-escolar Subroto Cup. Entre idas e vindas, o brasileiro falou sobre a Fifa e a candidatura de Zico.

Classificando o futebol como “um belo jogo”, Pelé defendeu que o esporte tem que se manter isolado dos assuntos políticos. A divisão feita pelo ex-jogador parece até banal, mas o distanciamento pela qual foi feita é essencial. “É uma vergonha o que está acontecendo agora. Isso não é o futebol. Tratam-se de algumas pessoas que trabalham com o futebol”, disse à imprensa local na cidade de Gurgaon, perto da capital Nova Déli.

Exercendo, atualmente, um papel de representante supremo do esporte, por toda carreira construída, sobretudo no Santos e na Seleção Brasileira, assim como fez no New York Cosmos, ao atuar como espécie de embaixador do futebol nos Estados Unidos nos anos 1970, Pelé reforçou a admiração pelo compatriota Zico, que tenta se articular nos bastidores para oficializar candidatura à Fifa.


“Eu disse (a Zico) que é muito forte, que tem coragem, porque eu não gostaria de ser presidente da Fifa”, disse Pelé, figura frequentemente contestada por manifestar suas opiniões, por mais polêmicas que sejam, sem o menor receio. Dessa vez, no entanto, o brasileiro se mostrou ponderado.

Para limpar a mancha que encobre a Fifa, arrastada há anos por práticas corruptas, Zico tem até o dia 26 de outubro para oficializar a candidatura à presidência, que será conhecida em cerimônia no dia 26 de fevereiro. Para configurar no pleito, Zico precisa do apoio de, pelo menos, cinco federações filiadas à Fifa. A CBF já deixou seu voto condicionado ao apoio de outras quatro entidades quais
quer.
Tags: zico blatter fifa pe