segunda-feira, 26 de outubro de 2015

Atlético Mineiro continua vivo na luta pelo título do Brasileirão



Texto e edição: Jorge Luiz da Silva.
Imagens: Arquivo ASES e Google.com.br
Salvador, BA. (Da Redação Itinerante do Esporte Comunitário)

 
Foto: Bruno Cantini / Atlético MG.

Gols gols de Luan, aos 51 minutos e Giovanni Augusto, aos 55’, de cabeça, o Atlético Mineiro conquistou mais uma importante vitória na 32ª rodada do Campeonato Brasileiro Série A e segue vivo na luta em busca do tão sonhado título nacional.

A vítima da vez foi a Ponte Preta que amargou a derrota pelo escore de 2 a 1.

O tento da Macaca
foi assinalado por Renato Chaves, no primeiro minuto dos acréscimos.


O duelo aconteceu na Arena Independência, neste domingo, dia 25.

Após os noventa minutos o Galo consolidou a segunda posição na tabela de classificação, agora com 62 pontos ganhos, oito a menos que o líder Corinthians, seu adversário direto na próxima rodada, no domingo, 01 de novembro também no Estádio Independência, as 17h00.

A Ponte Preta continua com os seus 47 pontos se preparando para enfrentar o Joinville no sábado, dia 31, às 19h30 no Estádio Moisés Lucarelli, em confronto que vai valer pela 33ª rodada.

Foto: Site do Atlético Mineiro

ATLÉTICO 2x1 PONTE PRETA

Gols:
Luan (51′); Giovanni Augusto (55′, de cabeça), Corinthians
Renato Chaves (90'+1′), Ponte Preta.

Campeonato Brasileiro
32ª rodada
Domingo 25/10, às 19h30
Local:
Estádio Arena Independência

Público: 13.232

Renda: R$347.325,00


Trio de Arbitragem

Árbitro Central: Sandro Meira Ricci (Fifa/SC)
Assistente 1: Carlos Berkenbrock (ESP-1/SC)
Assistente 2: Bruno Boschilia (Fifa/PR)

Cartões amarelos:
Marcos Rocha, Jemerson (Atlético);
Gilson (Ponte Preta).


Atlético Mineiro:
Victor; Marcos Rocha, Leonardo Silva, Edcarlos
e Douglas Santos; Rafael Carioca, Leandro Donizete, Dátolo (Patric) e Giovanni Augusto (Cardenas); Luan (Dodô)
e Lucas Pratto. Técnico: Levir Culpi.

Ponte Preta:
Marcelo Lomba, Rodinei, Renato Chaves, Ferron e Gilson;
Fernando Bob, Elton e Cristian (Clayson); Alexandro,
Biro Biro e Borges (Cesinha). Técnico: Felipe Moreira.