terça-feira, 31 de março de 2015

Max, do América-RN se despede do Nordestão 2015 no topo da artilharia



Texto, edição e arte: Jorge Luiz da Silva.
Imagens: Arquivo ASES e Google.com.br:
Serrinha, BA (Da Redação Itinerante do Esporte Comunitário)

 Max parou nos seis gols no Nordestão (Foto: Wellington Rocha)



A lista dos homens gols da Copa do Nordeste agora tem o nome de 111 artilheiros.
Juntos eles assinalaram 163 tentos, proporcionando a média de 2,4 por partida.

4 deles no entanto, tiveram a infelicidade de vazar a meta dos seus próprios goleiros.
E o pior foi que Zé Potiguar, do América de Natal marcou em dose dupla, a favor do Vitória e do Serrano.

Raio-X dos artilheiros negativos:

1- Valdo, do Confiança, a favor do América de Natal, em 11/02 durante a 2ª rodada.
2- Zé Antônio Potiguar, do América de Natal, a favor do Vitória, em 18/02, na 3ª rodada

3- Mazinho, do Coruripe, a favor do Sampaio Corrêa, em 04/03, durante a 4ª rodada.
4- Fernandinho, do Ceará, a favor do Fortaleza, em 18/03, na 6ª rodada.
5- Zé Antônio Potiguar, do América de Natal, a favor do Serrano, em 18/03, na 6ª rodada.

Outros 75, marcaram só um gol, mas foi a favor de seus respectivos times.

20 deles balançaram as redes em dose dupla.

Oito, marcaram três.

Robert, do Sampaio Corrêa assinou 4 gols.

Kieza, do Bahia e Magno Alves, do Ceará vazaram as metas adversárias em 5 oportunidades.

E Max, do América de Natal se despediu da competição no topo da artilharia, com meia dúzia de gols.


Confira a lista completa.






Agora restam 2 invictos no Nordestão, mas o Vitória lidera de ponta a ponta



Texto, edição e arte: Jorge Luiz da Silva.
Imagens: Arquivo ASES e Google.com.br
Serrinha, BA (Da Redação Itinerante do Esporte Comunitário)




Ao término da segunda fase da Copa do Nordeste restaram somente dois invictos, após os sessenta e oito confrontos realizados, durante as oito rodadas.

Bahia, com 4 triunfos e 4 empates e o Ceará, com 5 triunfos e 3 empates, são os times que ainda não amargaram o dissabor da derrota, no entanto o Vitória mesmo tendo perdido uma partida continua liderando o certame organizado pela Confederação Brasileira de Futebol, de ponta a ponta.

O Campeão simbólico da primeira fase com 5 triunfos conquistou também a segunda, ganhando os dois jogos que disputou, carimbando 7 triunfos, no total, resultando em 21 pontos positivos.

O rubro-negro baiano ainda está com o ataque mais positivo por ter assinalado 17 tentos e o melhor saldo de gols, com 10, já que o seu setor defensivo sofreu 7.


Confira os dados estatísticos atualizados da Copa do Nordeste

Jogos Realizados: 68            
Gols Marcados: 163                         
Média de gols por partida: 2,40                                
Gols Mandantes: 91 (55,83%)
Gols Visitantes: 72 (44,17%)
Total de Vitórias: 44 (64,71%)                                  
Vitórias Mandantes: 30 (44,12%)
Vitórias Visitantes: 14 (20,59%)
Empates: 24 (35,29% )
Escore mais repetido: 1x0 (17 Vezes)
Principal Artilheiro: Max (América-RN), 6 gols      
Ataque mais positivo: Vitória (17 Gols marcados)

Ataque menos positivo: Globo (2 gols marcados)
Defesa menos vazada: Globo (4 gols sofridos)
Defesas mais vazadas: América e Serrano (14 Gols sofridos)
Maior Goleada: Serrano 1x5 América (05/02, ás 20h00)
Time que mais venceu: Vitória (7 vezes)
Times invictos: Bahia e Ceará
Time que mais empatou: Piauí (5 vezes)





Empresa gaúcha arremata estádio Brinco de Ouro por R$ 105 milhões e veta jogos do Guarani



Fonte: superesportes.com.br
Fotos: Divulgação/Google.com.br
Edição: Jorge Luiz da Silva.
Serrinha, BA. (Da Redação Itinerante do Esporte Comunitário)



 Maxion Empreendimentos Imobiliários deve ocupar área o mais rápido possível



O Brinco de Ouro não é mais do Guarani. Na tarde desta segunda-feira uma reunião entre a juíza da 6ª Vara do Trabalho de Campinas, Ana Claudia Torres Vianna, membros da Prefeitura de Campinas e empresários, foi consolidada a venda do estádio à empresa gaúcha Maxion Empreendimentos Imobiliários por R$ 105 milhões. Darcio Vieira Marques, advogado da empresa, ainda garantiu que o time não jogará mais no estádio porque o objetivo dos compradores é ocupar a área o mais rápido possível.

 A Justiça do Trabalho aceitou a oferta da empresa de Porto Alegre, que se dispôs a pagar 30% do valor total à vista. Antes do leilão, a juíza Ana Claudia Torres Vianna havia declarado que não aceitaria menos que R$ 126 milhões, valor mínimo imposto para que o leilão ocorresse. A Maxion, porém, foi única empresa a fazer uma oferta.

No último dia 18 de março, três empresas ofertaram muito abaixo do valor mínimo estipulado pela Justiça e, por isso, a juíza recusou. Na época, o Grupo Magnum, parceira do futebol do clube no início do ano, ofereceu R$ 55 milhões, enquanto um grupo de empresários de Jaboticabal ofertou R$ 45 milhões. A Lances Negócios Imobiliários foi a empresa que tinha feito a maior oferta, que girava em torno de R$ 60 milhões.

Agora, a empresa gaúcha deve utilizar o terreno do Brinco de Ouro para a construção de um grande empreendimento mobiliário. O grupo ainda conversará com a prefeitura para uma definição, já que a decisão tomada pela juíza Ana Claudia Torres Vianna não tem validade imediata. A diretoria do Guarani disse que irá recorrer à Justiça para que o leilão seja anulado.

Estádio Brinco de Ouro não é mais do Guarani
Foto: Divulgação  (Agência Estado).

O terreno do estádio, com cerca de 80 mil metros quadrados, em área nobre da cidade, está em penhorado desde 2011 por dívidas que na época ultrapassavam os R$ 50 milhões com a Justiça do Trabalho. Atualmente estima-se que a dívida total beira os R$ 200 milhões.




segunda-feira, 30 de março de 2015

Aos 15 anos, jovem é eleita Musa da Juazeirense



Fonte: Site Oficial da FBF
Fotos: Divulgação
Edição: Jorge Luiz da Silva.
Salvador - BA. (Da redação itinerante do Esporte Comunitário)

                                                                              
                                                                              

A candidata à musa do Baianão mais nova até o momento foi conhecida no último sábado (28). Aos 15 anos de idade, Bianca Shauane foi eleita representante da Juazeirense no concurso.

A gata do Cancão de Fogo desbancou as adversárias durante desfile realizado em Juazeiro. Apesar da pouca idade, ema impressionou a comissão julgadora com seus 60 kg, manequim 38 cm, busto 88 cm e quadril 98 cm distribuídos em 1,69 m de altura.


Bianca promete uma disputa acirrada com as demais candidatas. Além dela, já foram definidas as musas de Bahia (Anne Santos), Vitória da Conquista (Luana Santos), Vitória (Naiane Oliveira), Feirense (Malena Cordeiro), Bahia de Feira (Tamires Miguel), Catuense (Milena Gabriela) e Jacobina (Bianca Carvalho).

Nos próximos dias, os torcedores conheceram as gatas do Jacuipense, Colo Colo, Serrano e Galícia. Já a vencedora do "Musa do Baianão 2015" será conhecida na reta final do estadual.

                                                                              

                                               

Confrontos definiram os dois últimos semifinalistas do Nordestão



Texto, edição e arte: Jorge Luiz da Silva.
Imagens: Arquivo ASES e Google.com.br
Serrinha, BA (Da Redação Itinerante do Esporte Comunitário)






Após noventa minutos de muita emoção no Barradão e na Ilha do Retiro foram definidos os dois últimos classificados para a fase semifinal da Copa do Nordeste, edição 2015.

Sport e Vitória carimbaram os seus passaportes despachando os seus adversários respectivos, Fortaleza e América-RN e se juntaram ao Bahia e ao Ceará que se classificaram no sábado.

O Leão rubro negro impôs a sua força fazendo valer o apoio maciço de sua torcida e derrotou o já freguês América de Natal, pelo escore de 4 a 2.


Rhayner abriu o placar aos 23 minutos
Vander ampliou, no último minuto da etapa inicial.
Cascata descontou para o escrete visitante um minuto depois, já nos acréscimos.
Flávio marcou o terceiro do Vitória, aos 52.
Luiz Gustavo balançou a rede do goleiro Busatto pela quarta vez, aos 68.
Max, descontou novamente para o América e chegou ao topo da artilharia do certame, agora com 6 gols.
Mas ficou só nisso.

Foto: Max Haack

VITÓRIA 4x2 AMÉRICA RN

Gols:Rhayner (23’), Vander (45’) Flávio (52’) e Luiz Gustavo (68”), Vitória; Cascata (45+1’) e Max (71’)

Copa do Nordeste (quartas de final Jogo de Volta)

Local: Barradão (Salvador)
Domingo, 29/03

Árbitro Central: Renan Roberto de Souza (PB-CBF 1)
Assistente 1: Tomaz Diniz de Araújo (PB-CBF 2)
Assistente 2: Wladson Silva de Oliveira (AL-CBF 2)

Cartões Amarelos:
Neto Baiano e Mansur (Vitória),
Edson Rocha, Judson, Tiago Dutra, Maguinho e Cascata (América)

Cartão Vermelho:
Zé Antônio (América).

Vitória:
Fernando Miguel; Nino Paraíba (Romário), Ramon (Luiz Gustavo), Ednei e Mansur; Amaral, Flávio e Jorge Wagner; Rhayner (Maracás), Neto Baiano e Vander. Técnico: Claudinei Oliveira.

América RN:
Busatto; Walber, Zé Antônio, Rocha e Julinho (Daniel Costa); Judson, Maguinho, Tiago Dutra (Emerson), Cascata (Régis) e Álvaro; Max. Técnico: Roberto Fernandes.





Sport conquista vaga nos pênaltis


O Sport, jogando em seus domínios devolveu ao Fortaleza o mesmo placar registrado no jogo de ida, na Capital Cearense e teve que se desdobrar para garantir a sua vaga na semifinal na disputa de penalidades máximas.

Os 4 jogadores escolhidos para as cobranças transformaram seus chutes em gols; enquanto que os atletas do Fortaleza não converteram duas, das quatro oportunidades, dando adeus a competição.

O único gol marcado no tempo normal do confronto foi assinalado por Samuel, aos 52 minutos.

Sport-PE 1x0     Fortaleza-CE  

Gol:  Samuel (52’)

Quartas-de-final (2ª rodada) Domingo, 29/03, ás 16h00

Local: Ilha do Retiro - Recife (PE)

Árbitro Central: Pablo dos Santos Alves - PB
Assistente 1: Luis Filipe Gonçalves Correa – PB
Assistente 2: Oberto da Silva Santos – PB

Cartões Amarelos:
Wendell, Ewerton Páscoa, Renê (Sport-PE)
Lúcio Maranhão, Wanderson, Pio, Lima, Adalberto, Auremir (Fortaleza-CE)

Cartões Vermelhos:
Vinícius Hess e  Auremir (Fortaleza-CE)

Sport-PE:
Magrão; Vitor, Ewerton Páscoa, Durval e Renê; Rithely, Wendel (Rodrigo Mancha), Diego Souza e Elber; Joelinton (Régis) e Mike (Samuel). Técnico: Eduardo Baptista.

Fortaleza-CE:
Deola; Tinga, Lima, Adalberto e Wanderson (Vinícius Hess); Pio (Cassiano), Auremir, Corrêa, Everton e Maranhão (Daniel Sobralense); Lúcio Maranhão. Técnico: Marcelo Chamusca.





Resultados

Sábado, 28/03
Ceará 2x1 Salgueiro (ida 2 a 0), no Castelão
Bahia 1x0 Campinense (ida 0 a 0), na Fonte Nova

Domingo, 29/03
Vitória 4x2 América-RN (ida 1x0), no Barradão
Sport 1x0 Fortaleza (ida 1x0), na Ilha do Retiro (Nos pênaltis: 4x2)


Próximos Confrontos (Quarta-feira, 08/04)

Fase Semifinal
Grupo J: Sport x Bahia
Grupo K: Ceará x Vitória






ARTILHARIA


CLASSIFICAÇÃO

TABELA







Leandro é o artilheiro do Sul-Americano Sub-17


Fonte: Site oficial da CBF
Edição: Jorge Luiz da Silva.
Serrinha, Bahia (da redação itinerante do Esporte Comunitário).



Foto: CBF


Camisa 10 e goleador da Seleção Brasileira. O atacante Leandro brilhou no Sul-Americano Sub-17 e encantou torcedores e imprensa no Paraguai. Para completar, ficou com o posto de artilheiro da competição.

Leandro marcou oito gols em oito jogos e terminou com média de um por partida. Ajudou o Brasil a ter o melhor ataque da competição, com 18 gols feitos em nove jogos disputados.

Para ele, o seu oitavo gol foi o mais marcante. Pela beleza, dificuldade e importância. Contra o Paraguai, quando a partida estava empatada em 2 a 2, Leandro foi lançado em profundidade, tirou o goleiro da jogada com habilidade e teve calma para fazer o gol.

- Foi um gol importante demais, num momento difícil da partida e que nos deu a liderança. Fico feliz por ele ter me dado a artilharia e mais feliz ainda por ter ajudado no título.



Seleção Olímpica do Brasil empata em 0 a 0 com o México


Fonte: Site oficial da CBF
Texto, Edição e arte: Jorge Luiz da Silva.
Imagens: Arquivo ASES e Google.com.br
Serrinha, Bahia (da redação itinerante do Esporte Comunitário).



Foto: CBF


Após golear o Paraguai por 4 a 1 na sexta-feira, a Seleção Brasileira Olímpica empatou em 0 a 0 com o México, neste domingo, no Castelão, em São Luís. O técnico Alexandre Gallo optou por trocar todo o time que jogou na sexta, e a equipe teve dificuldade para criar jogadas, e, quando as criou, esbarrou no goleiro mexicano Lajud.

O primeiro tempo foi difícil para as duas seleções, com muita marcação e poucas chances de gol.

A Seleção levou perigo apenas no fim da primeira etapa. Talisca tabelou com Vinícius Araújo e bateu da entrada da área, com muito perigo.

O Brasil voltou com Felipe Anderson e Alisson nas vagas de Erik e Marcos Guilherme, e a produção ofensiva subiu. Aos dois minutos, Alisson passou para Talisca, que chutou fraco, facilitando a defesa do goleiro mexicano. Aos seis, novamente Talisca arriscou, e dessa vez obrigou Lajud a fazer grande defesa.

O México assustou aos 11. Após cruzamento rasteiro da direita, Jean espalmou para frente e Escoboza quase marcou. Oito minutos depois, Lucas Silva cruzou, mas Alisson não conseguiu concluir. Na última grande oportunidade da partida, aos 33 minutos, a zaga mexicana rebateu mal, Talisca chutou forte e Lajud espalmou.

Brasil: Jean, João Pedro, Bressan, Gustavo Henrique (Wallace) e
Douglas Santos (Wendell); Filipe Augusto, Fred (Lucas Silva) e Talisca;
Erik (Felipe Anderson), Vinicius Araújo (Rafinha), Marcos Guilherme (Alisson).



Seleção Sub-17 conquista o título antes mesmo de entrar em campo


Fonte: Site oficial da CBF
Informações: Conmebol.com
Edição: Jorge Luiz da Silva.
Imagens: Arquivo ASES e Google.com.br
Serrinha, Bahia (da redação itinerante do Esporte Comunitário).


 Foto: CBF


Onze vezes campeão do Sul-Americano Sub-17.
Este é o Brasil, que mantém com sobras sua hegemonia no futebol de base de seu continente.
Mais um capítulo dessa história foi escrito neste domingo, antes mesmo de a Seleção Brasileira entrar em campo para enfrentar a Colômbia em Luque, no Paraguai.

Para ser campeão por antecedência, o Brasil precisava torcer por um empate no jogo entre Argentina e Equador, o primeiro da última rodada, e para que o Uruguai não vencesse o Paraguai. Foi exatamente o que aconteceu.

Na partida entre Equador e Argentina, nada de gols.
Concentrados para o jogo contra a Colômbia, sem se preocupar com os adversários, os jogadores brasileiros nem comemoram.
Foi como se nada tivesse acontecido, tamanho era o objetivo em cumprir o seu dever independentemente de qualquer coisa.

Foto: Conmebol.com

Na sequência, em confronto direto pela vaga no Mundial do Chile, Uruguai e Paraguai lutaram de todas as maneiras.
Para os paraguaios, só a vitória interessava.
E foi o que aconteceu.
O resultado de 2 a 1 deixou a vaga com os donos da casa.

Prontos para entrar em campo, os jogadores vibraram muito com a conquista, mas seguiram com seriedade para o gramado para fazer a parte deles, como fizeram durante toda a competição e, principalmente, no hexagonal final do Sul-Americano.
Mas se outros resolveram ajudar, muito obrigado!

ARTILHEIROS

RESULTADOS DOS JOGOS

CLASSIFICAÇÃO



Os Campeões:
1985 Argentina
1986 Bolivia
1988 Brasil
1991 Brasil
1993 Colombia
1995/1997/1999/2001 Brasil
2003 Argentina
2005/2007/2009/2011/ Brasil
2013 Argentina
2015 Brasil